13 de fev de 2017

Um dia especial - CRÔNICA







Estávamos em Darjeeling, no nordeste da Índia.  Saímos para um passeio comum na região para conhecer um “tea garden”.

Tudo em Darjeeling é em desnível. Assim, morro, ou melhor, montanha abaixo. 

A gente curtiu as camponesas cuidando da plantação e fizemos muitas fotos.



Na volta, montanha acima, língua abaixo, cruzamos com um menino vindo da escola com sua mãe.

O menino nos cumprimentou e logo perguntou em inglês: “Where ' re you from?

Minha esposa: -- “do Brasil"     e, assim, começamos uma conversa. O garoto, como todo garoto, muito curioso. A mãe atrás dele, o abraçando, acompanhava tudo com um sorriso contido e o encoraja cochichando discretamente quando ele não compreendia alguma palavra.

Eu disse a ele: "Ela é sua mãe, certo?"

"Sim" , disse ele.

"Sabe como eu sei?"

Ele respondeu:  “Ela carrega a minha mochila”.

Não é isso!  É que vocês têm o mesmo sorriso.

Eles se olharam, riram e assim continuamos nossa conversa.

No final, ao nos despedirmos, ele segurou a mão de minha esposa com uma mão e depois com as duas. Fez uma reverência e perguntou o nome dela e se despediu. Em seguida segurou a minha mão no mesmo ritual e perguntou o meu nome. Repetiu o nome e se despediu com uma reverência.


Quase chorei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário